domingo, 25 de abril de 2010

50 anos: a História quase se repete.

50 anos de Brasília. O que temos para comemorar? Apenas um projeto bem sucedido, sinônimo de qualidade arquitetônica, e um indice de qualidade de vida muito bom(dentro da capital).
Por fora vemos favelas, gente sem emprego e educação básica, saneamento precário e destruição ambiental. Logo relembro o Rio de Janeiro. 1808. Sim nessa data Portugal toma o Brasil como o futuro do império, cria várias insituições, melhora a cidade (entre aspas), e sonha com uma capital melhor. No entanto vem a favelização, o tráfico, as construções desordenadas destruindo um ecossistema. É. Mesmo problema de Brasília, construída pra desafogar a insalubridade política e social do Rio. Se transformou em um Rio 2. Com a diferença arquitetônica que no Rio de Janeiro é histórica e não preservada e em Brasília até Niemeyer viver está garantida.
O sonho de trazer desenvolvimento pro Brasil também gorou. Na capital fluminense só estagnou as maiores cidades a se desenvolverem próximas ao mar. Com Brasília pouco ou quase nada cresceu pra cá. A não ser oceanos e oceanos de boi e soja.
Estradas seriam planejadas e abertas pra interligar o Brasil. Assim foi com a Estrada Real. Assim foi com a Transamazônica. As duas viraram motivo turístico. Uma Turismo Histórico. A outra turismo animal(só se vê bicho, gente que é bom nada).
Parece que toda a idéia por trás da construção de Brasília ficou no pensamento, igual em 1808. Naquele época também endividada, a Coroa Portuguesa roubou muito e praticou deliberadamente a corrupção. Em Brasília não havia endividados, mas endividaram um pouco mais o Brasil, ou nós, os pobres mortais, o povo brasileiro.
Pena que Brasília não deu certo. Estamos longe do "milagre brasileiro" de "fazer 50 anos em 5".

Nenhum comentário:

Postar um comentário